27 a 29 de julho de 2022

Participação ONLINE ou PRESENCIAL

Em julho de 2022, os pesquisadores latino-americanos do cooperativismo se encontrarão para compartilhar suas agendas de pesquisas. Pautará as discussões, como tema central do evento “o futuro das cooperativas e o cooperativismo do futuro: identidade e resiliência em tempos de (pós)pandemia”.

A motivação para esta temática advém da reflexão sobre o momento ímpar que estamos vivendo e os desafios e as oportunidades impostas por ele. Criatividade, resiliência e formas de sociabilidade mais solidárias se impõem para a superação de uma crise de tamanha envergadura. Nesse processo, a consolidação de uma identidade cooperativa solidária, capaz de fortalecer as capacidades dos sujeitos e a sustentabilidade do meio ao qual as cooperativas estão inseridas, pode impulsionar dinâmicas econômicas e sociais de grande alcance, atenuando os efeitos da crise. 

O cooperativismo na América Latina, presente neste cenário, ganha expressividade como vetor de estímulo à ampliação da colaboração continental entre estudiosos e organizações, os questionamentos e as experiências trazidas pelos mais diversos especialistas – seja do mundo acadêmico, seja do movimento cooperativo – podem sinalizar novos caminhos para o fortalecimento do movimento cooperativo Latino Americano, na sua capacidade de superar crises e de responder às demandas da sociedade atual. 

Assim, o XII Encontro Latino-americano de pesquisadores e pesquisadoras em cooperativismo – EILAC – se propõe a construir uma agenda de pesquisa relativa ao futuro das cooperativas e o cooperativismo do futuro. Junte-se a nós nesta discussão! Convidamos a todas e todos interessados a participar desse evento, remoto com extensão presencial, que acontecerá em Curitiba, Paraná, Brasil, entre os dias 27 e 29 de julho de 2022.

Datas Importantes

21 de janeiro de 2022
21 de janeiro de 2022

Inscrições e Submissões

Data de início das inscrições e submissões

Submeter Trabalho
28 de março de 2022
28 de março de 2022

Submissões

Data final para submissão de trabalhos

06 de Maio de 2022
06 de Maio de 2022

Divulgação das Avaliações

Divulgação das avaliações dos trabalhos submetidos

31 de maio de 2022
31 de maio de 2022

Fim das inscrições

Data final para realizar inscrições

27 a 29 de julho de 2022
27 a 29 de julho de 2022

Realização do Evento

Acessar o Evento

1° Lote

a partir de 01/04
US$ 10
00
  •  

Eixos Temáticos

GT1 – O debate sobre a identidade cooperativa não se restringe a valores e princípios do movimento e da educação cooperativista, ele deve incorporar a diversidade de atores que percebem nas práticas cooperativas um compromisso com a promoção da igualdade social, que na América Latina precisa considerar os atributos de gênero, raça, etnia e geração como hierarquizantes das relações sociais. Neste contexto, o objetivo deste Grupo de Trabalho é estimular o diálogo acerca dos processos de educação e formação nas cooperativas, considerando as metodologias utilizadas e os mecanismos para promover a equidade na sociedade. Baseado nesta problemática, o GT acolhe trabalhos que, a partir de diversas abordagens teóricas e contextos empíricos, abordem os processos identitários e educativos em cooperativas, o reflexo dos princípios cooperativistas na cultura organizacional, além de pesquisas que associam uma das variáveis (gênero, raça, etnia e geração) e cooperativismo.

GT 2. O futuro e a resiliência das cooperativas dependem de seus modelos de governança e gestão e de sua capacidade de inovação nestes processos, condicionando a forma como essas organizações são dirigidas, monitoradas, operacionalizadas, se relacionam com os sócios, colaboradores e stakeholders e do acesso e a performance nos mercados. O objetivo deste GT é promover a sistematização e o diálogo interdisciplinar sobre esta temática, dando visibilidade a trabalhos que analisem aspectos diversos da Governança e da Gestão e as estratégias organizacionais de geração de valor, visando o fortalecimento das cooperativas em todos os ramos. Alguns tópicos são centrais nessa agenda: profissionalização da gestão; separação entre propriedade e controle; processo sucessório; estratégias gerenciais e mercadológicas; participação, relacionamento e fidelização dos sócios; Organização do Quadro Social (OQS); papel, composição e funcionamento dos conselhos e outras estruturas de poder; transparência, integridade e compliance; cultura organizacional; práticas e mensuração de ESG (environmental, social and governance); processos de intercooperação, redes de cooperativas e novos arranjos organizacionais entre cooperativas; e mecanismos de avaliação e métricas de desempenho
socioeconômico das cooperativas.

GT3 – O sétimo princípio – interesse pela comunidade – ratifica os compromissos das cooperativas e do movimento cooperativo com o desenvolvimento sustentável nos territórios onde atuam. Este GT tem como objetivo promover o intercâmbio acadêmico de teorias, experiências e efeitos das ações das cooperativas e do movimento cooperativo em relação ao sétimo princípio e ao desenvolvimento sustentável. Alguns tópicos dessa agenda: análise de experiências das cooperativas no desenvolvimento local; impactos das cooperativas em termos econômicos, sociais e ambientais; relações entre cooperativismo e objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS); papel das cooperativas na emergência climática e outras crises ambientais; iniciativas de organizações cooperativas relacionadas à abordagem territorial do desenvolvimento; cooperativas em processos de desenvolvimento sustentável; papel das cooperativas em sistemas de governança territorial; processos de gestão compartilhada de projetos de interesse comunitário; aspectos teóricos da relação entre cooperativismo e desenvolvimento sustentável.

GT4 – A inovação nas cooperativas tem se apresentado como um desafio num ambiente global de incertezas. As mudanças tecnológicas, o avanço das tecnologias digitais nas práticas produtivas, os novos modelos de negócios e modos de apropriação do conhecimento se aliam à reorganização dos processos criativos e alterações na demanda provocadas por novos hábitos de consumo e práticas sociais inovadoras voltadas para a sustentabilidade. Neste contexto,temas como adaptabilidade, flexibilidade, resiliência ganham particular relevância. O objetivo deste GT é promover o intercâmbio do conhecimento sobre o papel do cooperativismo e da cooperação como catalisadores da inovação no ambiente sociopolítico. Entre as temáticas priorizadas pelo GT destacam-se: o desenvolvimento de competências inovadoras nas diferentes dimensões do conhecimento, os aspectos da cultura organizacional e sua relação com os processos de inovação, os modelos inovadores de gestão e transformação organizacional, o papel do aprendizado nas práticas inovadoras, a dinâmica da interação e colaboração no processo inovativo, a formação de agentes inovadores, os fatores favoráveis e desfavoráveis à inovação na organização cooperativa e na intercooperação, a adoção de novas tecnologias e plataformas digitais em áreas como inovação aberta, crowdsourcing e cooperativismo de plataforma, bem como o papel da inovação na adaptabilidade das cooperativas a eventos disruptivos.

Patrocinadores

OURO

sicoob

BRONZE

Mídia Oficial

LOGO_MUNDOCOOP_SITE_VERT

Apoio

Parceiros

Instituições Parceiras

PUCPR
unisinos-v
UNIJUÍ
USP logo
UFSM
UFSC
UFRGS
UFRB
UFPA
UFMG
IFPA_CASTANHAL
UFV

Local do Evento Presencial

PUCPR Campus Curitiba – Bloco 4

Endereço: Rua Imaculada Conceição, 1155, Prado Velho – Curitiba – PR, 80215-901

www.pucpr.br