08:00 - 09:15

Credenciamento e acolhida

09:30 - 12:00

Vitrine virtual de posters

13:30 - 14:30

Jovens pesquisadores: Oportunidades de Pesquisa no Cooperativismo

14:30 - 15:00

Lançamento de livros

15:00 - 17:00

Abertura Oficial

Comitê executivo

Conferência Geral: O futuro do cooperativismo e as cooperativas do futuro.


O cenário mundial se concretizou como de constante mudança. Uma dicotomia visível e perceptiva em todos os momentos. Parece que o tempo está “andando” mais depressa. Globalizamos nossas atividades econômicas, os aspectos culturais e passamos a interagir com uma frequência jamais vista. Estamos interagindo com diferentes pessoas e gerando e acessando diferentes informações numa velocidade impressionante. O nosso ser individual e social se mescla e altera com avanço nas tecnologias de comunicação. Todas essas mudanças estão afetando a nossa forma de interagir. Como isso tudo irá alterar nossa forma de agir coletivamente no mundo? O que vem a mente quando olhando para o futuro e pensamos sobre as organizações cooperativas? Será que pensar em cooperativas é necessariamente pensar sobre o cooperativismo? Como a virtualização das relações humanas afetarão o futuro do cooperativismo, do pensamento coletivo, da ação social conjunta? Essas perguntas, dentre outras, precisam sair do campo da metafisica e ocupar a mente dos stakeholders do cooperativismo e dos players com capacidade para atuar junto a essas organizações. Sobretudo, aqueles interessados que sua atuação promova o bem-estar social e impacte a qualidade de vida de toda a sociedade. É isso que esse painel pretende: – convidar todos para uma reflexão sobre o futuro e pensar como poderemos contribuir para que essas organizações estejam melhor.

 

17:30 - 19:00

Painel 1. Desafios na promoção da Diversidade no Cooperativismo

((Presidente da CUDECOOP)

(UNIJUI)

Moderadora: Eliene Anjos (UFRB)

O painel deverá abordar reflexões/experiências de práticas educativas que promovam a participação do quadro social, das mulheres, da população negra e demais minorias sociais de forma mais equilibrada nos níveis decisórios das cooperativas e nas entidades de representação do cooperativismo. Ademais, analisar o processo de formação dos profissionais em cooperativismo no que tange a incorporar à educação cooperativista articulada às demandas da sociedade contemporânea pela maior participação das mulheres e negros no mundo do trabalho.

08:15 - 09:15

jovens pesquisadores : Anseios e Desafios na Pesquisa em Cooperativas

09:30 - 12:00

Grupos de trabalho

GT 1
GT2
GT3
GT4

11:00 - 12:30

Mesa redonda

ESG: Desafios e Oportunidades “As Cooperativas e o Social”

- Confebras
- Inst. SICOOB
- Coop de Vivienda - Uy

13:00 - 14:00

Mesa Redonda

ESG: Desafios e Oportunidades “As Cooperativas e o Ambiente”

- Inst. CRESOL
- Fund. SICREDI

14:00 - 16:00

Painel 2. Resiliência e Governança nas Cooperativas

(Aroundtheworld.coop)

Universidad de Castilla-La Mancha (España)
Instituto Internacional de Cooperativas Alphonse-et-Dorimène Desjardins, HEC Montréal (Canadá)

(UFMS)

Moderador: Alair Ferreira de Freitas (UFV)

O painel propõe- se a refletir sobre dois conceitos chave para os estudos das cooperativas: governança e resiliência. Espera-se revelar elementos condicionantes da resiliência de cooperativas, em especial, sobre aquelas formadas por grupos em situação de vulnerabilidade, e como essas organizações são também instrumentos para a resiliência de suas comunidades. A governança é apresentada como uma das dimensões estratégicas da resiliência organizacional. Uma apropriação contemporânea sobre o conceito de governança cooperativa contribuirá para elucidar perspectivas para o fortalecimento do cooperativismo e seu desempenho em mercados cada vez mais digitais e competitivos, como o mercado financeiro.

16:00 - 16:30

Café com Cultura

16:30 - 18:30

Painel 3. O compromisso das cooperativas com o desenvolvimento sustentável das comunidades

(UFABC)

(Udelar)

(Unijuí)

Moderador: Fábio Búrigo (UFSC)

O objetivo do painel é discutir teorias, experiências e efeitos das ações das cooperativas e do movimento cooperativo em relação ao sétimo princípio e o desenvolvimento sustentável. Alguns tópicos dessa agenda: análise de experiências das cooperativas no desenvolvimento local; impactos das cooperativas em termos econômicos, sociais e ambientais; relações entre o cooperativismo e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 das Organizações das Nações Unidas (ONU); iniciativas de organizações cooperativas relacionadas à abordagem territorial do desenvolvimento; cooperativas em processos de desenvolvimento sustentável; papel das cooperativas como importantes estruturas em sistemas de governança territorial; aspectos teóricos da relação cooperativismo e desenvolvimento sustentável.”

08:15 - 09:15

jovens pesquisadores: Construindo a sua Carreira Acadêmica

09:30 - 12:00

Grupos de trabalho

GT 1
GT 2
GT 3

11:00 - 12:00

Mesa Redonda

ESG: Desafios e Oportunidades “Governança em Cooperativas”

Fed. De Coops Producción - Py
SESCOOP - PR

12:30 - 14:00

Mesa redonda

Diálogos de Intercooperação Relevância, Emponderamento e Engajamento

Sicoob Credicitrus
Sicredi Pioneira
Viacredi

14:00 - 16:00

Painel 4. Estratégias de inovação organizacional

(Universidade de Sherbrooke)

(Centro Internacional de Tecnologia de Software)

(PUC Campinas)

Moderador: Carlos Quandt (PUC/PR)

O painel tem o objetivo de aprofundar a troca de conhecimentos nas diferentes dimensões da inovação nas organizações cooperativas. Espera-se como resultado contribuir   para o aperfeiçoar e o surgimento de novos elementos inovadores, sempre preservando a identidade cooperativa enquanto organização participativa e solidaria. Portanto, a inovação  na contemporaneidade se apresenta como um desafio para as novas modelagens de negócios, produtos, processos e serviços na promoção do bem  estar de seus cooperados a partir  de um ambiente inovador.

16:00 - 17:30

Reunião geral da Rede Latinoamericana de pesquisadores em cooperativismo

17:30 - 18:30

Construção de uma agenda de pesquisas (em) cooperativas e perspectivas para o XIII EILAC